Aspiração traqueal e dor: reações do recém-nascido pré-termo durante o cuidado - doi: 10.4025/cienccuidsaude.v9i2.8669

Marcelle Campos Araujo, Maria Aparecida de Luca Nascimento, Marialda Moreira Christoffel, Joice Cristina Pereira Antunes, Aline Verônica de Oliveira Gomes

Resumo


A dor sentida pelos recém-nascidos (RNs) criticamente doentes pode alterar sua estabilidade respiratória, cardiovascular e metabólica, aumentando os índices de morbimortalidade neonatal. Este estudo teve como objetivo avaliar a presença da dor nos RNs pré-termo submetidos à aspiração da cânula orotraqueal a partir da escala do perfil de dor do prematuro (PIPP). Os resultados indicaram que os RNs apresentavam dor durante o procedimento de aspiração da cânula orotraqueal, identificada a partir de reações comportamentais e fisiológicas como testa franzida, olhos espremidos e sulco nasolabial aprofundado, alteração da frequência cardíaca e da saturação de oxigênio. Em apenas 20% dos procedimentos os enfermeiros utilizaram medidas não farmacológicas para o alívio da dor. Durante esse procedimento os profissionais de saúde devem ser capazes de decodificar a dor compreendendo a sua fisiologia e os métodos de avaliação, para que possam promover ações em seu cuidar que minimizem sua ocorrência e seus efeitos a longo prazo nos RNs.

Palavras-chave


Recém-nascido Prematuro; Cuidados de Enfermagem; Dor; Terapia Intensiva Neonatal.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v9i2.8669



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)

 

Resultado de imagem para CC BY